26.03.2020 | 15h:09
Tamanho do texto A - A+

Prefeito autoriza abertura do comércio: Prefiro morrer com a barriga cheia

A declaração de Valcir Casagrande (PSC) está em um áudio enviado a um grupo de empresário do município de Sapezal

DA REDAÇÃO

O prefeito por Sapezal (529 km da Capital), Valcir Casagrande (PSC), afirmou que “entre morrer de fome e morrer de doença, prefere morrer de doença com a barriga cheia”, fazendo referência à pandemia da Covid-19 e se posicionando contra o decreto de isolamento social que proíbe o funcionamento de serviços não essenciais em todo o Estado de Mato Grosso.

No áudio, vazado de um grupo de WhatsApp em que o chefe do executivo municipal participa com outros empresários da Associação Comercial e Empresarial de Sapezal (Acisa), Valcir destaca ainda que irá assinar um novo decreto que autorizará a reabertura de todo o comércio no município.

Embora explique não ter medo e não se importar com críticas, o prefeito ‘lembra’ aos membros da Acisa que ‘se algo der errado’ e o coronavírius chegar a Sapezal os comerciantes “terão que bater o pé e ajudar, porque o prefeito não vai responder sozinho”, já que está atendendo ao pedido de vários empresários.

“Então é f*d*, quando tá ardendo só no dos outros tá fácil, mas quando arde no dele, nego pula. Tem caboclo aí que batia para fechar e agora bate para abrir, então é difícil para entender, mas infelizmente é assim mesmo, vamos para a frente, mas se chegar a dar errado quero ver esse cara que ficou batendo tanto para abrir qual é a posição que ele vai tomar. [...] confio que vocês vão estar comigo se der alguma coisa errada porque vocês já botaram o nome aqui e eu já botei na lista, estou com toda a documentação para eu não responder sozinho amanhã”, diz o prefeito.

 

Valcir ainda faz referência ao polêmico pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que comparou o Coronavírus a um ‘resfriadozinho’ para pessoas que como ele tem ‘histórico de atleta’. Muitos entenderam que o chefe do executivo nacional estava menosprezando a gravidade do vírus.

“Agora vou falar uma coisa para vocês, concordo plenamente com o Bolsonaro, ele tá certinho, nunca tive dúvidas disso. Pessoas apertam muito a gente por medo, terror que a grande mídia coloca na população. Vocês sabem que vou ter muita crítica com isso. As pessoas vão me criticar com força, o Bolsonaro mesmo está sendo criticado à loucura por falar a verdade. Concordo plenamente com ele”, ressaltou Valcir.

No entanto, o prefeito, em outro momento, cita ‘o medo’ de a imprensa estar com a razão sobre a gravidade do vírus.

“O único medo que tenho é que esse povo da mídia tenha um pouco de razão, mas morrer todo mundo tem que morrer. Entre morrer de fome e morrer de doença, eu prefiro morrer de doença com a barriga cheia. Não adianta nada querermos que as pessoas fiquem em casa, sendo que se o povo não morrer de doença morre de fome, não tem jeito”, explica.

Ainda nesta manhã Valcir Casagrande assinou o decreto 037-2020, onde autoriza a reabertura do comércio e durante pronunciamento transmitido por meio do Facebook, mas afirmou que terá restrições que serão fiscalizadas pela prefeitura e Polícia Militar (PM), já que Sapezal ainda não tem nenhum caso de paciente contaminado pela Covid-19.

Outro lado 

Em nota à imprensa, o prefeito confirmou a autoria do áudio e informa que o posicionamento do prefeito continua o mesmo, sendo pautado pelo bem estar e a saúde da população, mas preocupado com a economia municipal e com o sustento das famílias sapezalenses. 

“Considerando o clamor da sociedade sapezalense por trabalhar e continuar empreendendo, buscando o crescimento econômico e consequentemente o bem-estar social, o prefeito entendeu por convocar uma reunião do Comitê Municipal do Covid-19, a fim de definir novas diretrizes quanto ao funcionamento do comércio e demais atividades, o que resultou na edição do Decreto nº 37 de 26 de março de 2020”, diz trecho da nota.

Veja nota na íntegra

“Tendo em vista a divulgação de um áudio gravado pelo prefeito municipal, Sr. Valcir Casagrande, em um grupo de empresários de Sapezal, do qual ele faz parte, o Executivo Municipal informa que o posicionamento do prefeito continua o mesmo de sempre, pautado pelo bem estar e a saúde da população, mas preocupado com a economia municipal e com o sustento das famílias sapezalenses.

Estamos passando por um período nunca vivenciado pelos brasileiros, tampouco pela população mundial desta geração. Existem, na história, casos de pandemias que atingiram o mundo inteiro, como a gripe espanhola, todavia trata-se de um período muito distante da nossa realidade.

No áudio gravado, o prefeito, de forma espontânea e em nenhum momento minimizando os efeitos e sintomas da pandemia, apenas utiliza de metáforas para reforçar a necessidade e a responsabilidade de cada cidadão garantir seu próprio sustento e de suas famílias, pois vivemos em uma cidade em que existem inúmeros autônomos, empregados, vendedores comissionados, pequenos, médios e grandes empresários.

Em nosso Município e nem em municípios vizinhos, graças a Deus, não tivemos nenhuma confirmação de contaminação por esse terrível vírus.

Considerando o clamor da sociedade sapezalense por trabalhar e continuar empreendendo, buscando o crescimento econômico e consequentemente o bem-estar social, o prefeito entendeu por convocar uma reunião do Comitê Municipal do Covid-19, a fim de definir novas diretrizes quanto ao funcionamento do comércio e demais atividades, o que resultou na edição do Decreto nº 37 de 26 de março de 2020.

Todos conhecem o posicionamento político do chefe do poder executivo municipal, não sendo segredo o seu apoio ao Presidente Jair Bolsonaro.

Reforçamos que a mídia tem papel fundamental na democracia brasileira e no levar da informação ao cidadão, especialmente na atual situação”.