25.03.2020 | 13h:03
Tamanho do texto A - A+

Prefeito afirma que declarações geram confusão e insegurança

Prefeito enfatiza que o mundo interior caminha para o isolamento social como principal forma de combater a disseminação do coronavírus

DA REDAÇÃO

RAFAEL MACHADO

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) afirma ter recebido com angústia o pronunciamento feito pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), no qual defendeu o fim do confinamento e a reabertura das escolas e comércio.

Segundo Pinheiro, as declarações do presidente causam confusão e deixam a população insegura por estar na contra mão das medidas sugeridas pelo Ministério da Saúde de prevenção à disseminação ao novo coronavírus (Covid-19) e das regras adotadas pelo mundo inteiro de isolamento social.

"O mundo inteiro caminha para esse isolamento social temporário, são meses que nós temos que promover essa mudança de hábito, para cuidar das vidas das pessoas, para cuidar dos mais carentes, para proteger a vida da população, dos nossos idosos e do grupo de risco. O mundo inteiro está fazendo isso. Será possível que apenas essa visão do presidente Bolsonaro esta certa?", questionou, durante entrevista à rádio Vila Real FM, nesta quarta-feira (25).

"Respeito a visão, mas acho que a gente precisa ter diálogo maior porque confunde muito, porque o próprio Ministério da Saúde vai para um lado e o presidente da República vai para outro lado. Isso deixa a população insegura, as autoridades ficam perplexas, perdidas", complementou.

Emanuel ressaltou que a Prefeitura de Cuiabá continuará seguindo rigorosamente as orientações e protocolos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do governo federal.

"O mundo inteiro caminha nessa orientação durante o período da pandemia, que é extremamente grave, é muito grave, o mundo inteiro determina o isolamento social, tentar ao máximo evitar aglomerações, as restrições não são medidas boas, eu não gostaria de fazer nenhuma", comentou.