23.03.2020 | 17h:40
Tamanho do texto A - A+

Lucimar reduz circulação de ônibus e fecha comércio de VG por 30 dias

Além disso, a prefeita determinou o fechamento do comércio, shopping, bares e restaurantes no período de 30 dias.

DA REDAÇÃO

RAFAEL MACHADO

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM), decretou, nesta segunda-feira (23), situação de emergência do município, no âmbito da saúde pública, e ampliou as medidas restritivas para evitar a proliferação do novo coronavírus, como fechamento do comércio e redução da frota de ônibus.

No último sábado (21), a Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou o primeiro caso de coronavírus na cidade.

De acordo com o decreto nº 20/2020, a situação de emergência terá validade de 30 dias ou até enquanto durar a situação de emergência, em razão da pandemia do Covid-19.

A prefeita permitiu a dispensa de licitação para aquisição de bens, serviços e insumos e também a contratação excepcional de pessoal para atender a demanda dos serviços públicos essenciais.

Na mesma publicação, Lucimar ainda determinou o fechamento de estabelecimentos comerciais privado, como shopping, bares, restaurantes, lanchonete, feiras, casas noturnas, templos em geral, academia e outros, para evitar a aglomeração de pessoas.

Ela autorizou os serviços delivery ou drive thru aos bares, restaurantes e padarias.

A medida restritiva tem duração de 30 dias. Também foram suspensos todos os eventos, como inaugurações, congressos e conferências.

Durante esse período esta autorizado o funcionamento alguns setores comerciais privado, como: hospitais, clínicas, farmácias; lavanderia e serviços de higienização; hotéis; funerárias; clínicas veterinárias em regime de emergência; estabelecimentos bancários; distribuidoras de água e gás; serviços de segurança privada; serviços de táxi e aplicativo de transporte; loja de venda de materiais de construção; postos de combustíveis, das 7h às 19h, de segunda a sábado; transportadoras.

A prefeita ainda determinou que o transporte público funcionará em regime especial até o dia 5 de abril, com frota reduzida em 30%. Os passageiros deverão estar sentados, em poltronas alternadas.

Os ônibus deverão ser higienizado periodicamente e só poderão circular com as janelas abertas.