28.11.2019 | 08h:03
Tamanho do texto A - A+

Janaina: Governador podia aceitar desafio de quem faz mais obras em Cuiabá

Ao defender o duelo, a deputada cita que na Bahia o duelo entre o prefeito e governador transformou a Capital num canteiro de obras.

DA REDAÇÃO

RAFAEL MACHADO

Aliada política do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e do governador Mauro Mendes (DEM), a deputada Janaina Riva (MDB) disse que o democrata deveria aceitar o desafio proposto pelo prefeito, sobre quem lança mais obras no próximo ano.

A emedebista avaliou que o embate entre os dois seria benéfico para Capital e para Mato Grosso. Ao defender o duelo, ela cita que esteve em uma conferência em Salvador (BA) e que o prefeito Antônio Carlos (DEM) e o governador Rui Costa (PT), daquele Estado, vivem uma situação semelhante à que ocorre em Mato Grosso.

Por lá, ela constatou que o desafio transformou a Capital da Bahia em um canteiro de obras.

“Tivemos a oportunidade de participar do evento da Unale, na Bahia, e engraçado que a gente se identificou muito com a situação que vive a Bahia com Cuiabá, Mato Grosso. Lá também um prefeito e um governador que são da oposição fazem essa disputada. É salutar para a população de quem entrega mais obras em Salvador. Que seja assim em Cuiabá também, acho que, perfeitamente, os dois podem caminhar juntos e quem só ganha é a população”, defendeu durante a apresentação do projeto de retomada dos hospitais Júlio Mulher e Central.

“Lá era engraçado que a gente via os taxistas, a população feliz com o governador que é do PT e feliz com o prefeito que é do DEM. Os dois não comunicam ou se falam. Hoje você vê Salvador é um canteiro de obras e a Bahia é um canteiro de obras que seja assim em Mato Grosso também”, acrescentou.

Na semana passada, o prefeito chamou o governador para participar do desafio do ‘ganha-ganha’ após Mauro ter anunciado durante a entrega da última etapa do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) a retomada das obras do Hospital Universitário Júlio Muller e do Hospital Central.

Segundo o emedebista, sua intenção não é provocar e nem criar uma competição eleitoreira, mas apenas de promover um duelo sadio que melhore a vida da população cuiabana.