15.01.2020 | 09h:44
Tamanho do texto A - A+

Governador sinaliza pagar salários dentro do mês trabalhado

Após um ano de escalonamento, em dezembro, o governo conseguiu pagar em parcela única o salário referente ao mês anterior no dia 10 de dezembro, além que ter conseguido pagar o 13° de todos os servidores no dia 20 do mesmo mês.

DA REDAÇÃO

RAFAEL MACHADO

O governador Mauro Mendes (DEM) disse que não há previsão de quando o governo poderá pagar os salários dos servidores públicos dentro do mês trabalho. Apesar de não ter uma data determinada, o governador comentou que seu Governo está “caminhando a passos largos” para que isso aconteça. No último dia 10 de janeiro,  o governo pagou integralmente a folha referente a dezembro de 2019, num total de cerca de R$ 600 milhões. 

Praticamente todo o ano passado foi de escalonamento e parcelamento de salários, por conta do decreto de calamidade financeira, imposto no início do ano já que, em 2018, sem a vinda do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX), de aproximadamente R$ 500 milhões, a gestão de Pedro Taques (PSDB) não conseguiu pagar o 13° servidores, e deixou a dívida para a atual gestão. 

O pagamento foi dividido em parcelas pela atual administração que também escalonou a folha salarial.

Em dezembro, o governo conseguiu pagar em parcela única o salário referente ao mês anterior no dia 10 de dezembro, além que ter conseguido pagar o 13° de todos os servidores no dia 20 do mesmo mês.

“Não gosto de trabalhar com exercício de futurologia. Tínhamos um planejamento, sempre dizia isso, de ao longo de 2019 conseguimos colocar o salário em uma única parcela. Pagamos em dezembro, já pagamos em janeiro, pagamos o 13° em dezembro, dentro da data estabelecida, sem nunca ter falado de qualquer conversinha ligado a depender do governo federal”, disse Mauro à imprensa na última segunda (13), em evento de inauguração da Avenida Parque do Barbado, em Cuiabá.

“2020 vamos continuar trabalhando com a mesma seriedade. O objetivo é pagar o fornecedor dentro do mês, pagar o salário dentro do mês, estamos caminhando a passos largos para isso, mas não tenho como ainda fazer um exercício de previsão de data para dizer quando isso poderá acontecer”, disse.