Exibido em: 03.11.2019
TRÂNSITO CUIABANO

Semob sem agentes: 'Não conseguimos atender tudo; é humanamente impossível'

Conexão Poder

DA REDAÇÃO

Em entrevista ao Conexão Poder, o secretário Antenor Figueiredo, que comanda a pasta de Mobilidade Urbana na Capital, admite que a secretaria não tem o número de agentes de trânsito, os chamados amarelinhos, suficientes para a atuação necessária.

Segundo ele, para atender os 600 mil veículos que transitam entre Cuiabá e Várzea Grande, seriam necessários ter 600 agentes, mas a Semob tem 170 amarelinhos, sendo que são escalados no máximo 30 por turno.

A falta de agentes para o controle do trânsito, em alguns pontos, em determinados momentos, é uma das principais críticas quanto à Semob.

Antenor justifica que além de não ter como fazer concurso para contratar mais, a gestão passada tornou a pasta uma supersecretaria e os agentes não trabalham só nas ruas, são diversas as funções desempenhadas, como no controle do transporte coletivo, no atendimento a demandas que vêm por mensagens de aplicativo, etc.

“Agora tenho que fazer três turnos. Às vezes tenho que tirar de um lugar para suprir em outro lugar. Não conseguimos atender tudo; é humanamente impossível”, declarou.

Para suprir a falta humana, o secretário comenta uma série de investimentos em tecnologias para fiscalização, como um aplicativo, pelo qual o cidadão pode denunciar irregularidades no trânsito e sensor de peso que vai detectar caminhões carregados trafegando na cidade.

 

Veja a entrevista: