Exibido em: 09.02.2020
ESTADO MÍNIMO

Pivetta: Não temos mais que fazer concurso nem dar estabilidade pra ninguém

Conexão Poder

DA REDAÇÃO

Em entrevista ao Conexão Poder, o vice-governador, Otaviano Pivetta (PDT) revela ser contra a estabilidade do servidor público e defende que o Estado privatize serviços de atendimento, inclusive da Saúde Pública.

“Aquilo que é possível comprar no mercado privado, nós temos que comprar. O Estado precisa ser um administrador de contratos. Agora, o Estado não pode se omitir de prestar alguns serviços essenciais, que só ele pode prestar e aí cito a Educação, Saúde Pública, a infraestrutura e a Segurança Pública. Fora essas quatro áreas não temos que fazer concurso público. Não temos que dar estabilidade para ninguém”, argumenta Pivetta, que é pré-candidato ao Senado.

Na entrevista, ele pontua que  até os hospitais deveriam ser administrados de forma privada, o que, segundo ele, seria mais eficiente e econômico.

“Posso comprar bens, serviços e colocar à disposição da sociedade e o Estado fazer a gestão dos contratos, o que é muito mais fácil do que fazer gestão de milhares de pessoas pelo Estado afora, sem poder acompanhar”, defende ao avaliar que o Estado não consegue ter controle sobre seus servidores.

Pivetta comenta que essa discussão vem sendo feita no Governo do Estado e algumas parcerias já concebidas.

Veja o vídeo:

14 Comentário(s)

Paulo Dantas - 12.02.2020

Esse Piveta deveria ver o que fez com a CORPER LUCAS.RRRTTT. Agora que ser Senador. Vamos juntar os Servidores e Familiares e Votar contra.

María da Guia - 12.02.2020

Políticos como o libera e como o governador Mauro Mendes, nunca mais deve ser reeleito. Eu nunca mais votarei nesses dois.

Dinho - 12.02.2020

Esse povo que se diz preoculpado com a maquina publica quer mas dinheiro no bolso deles com a terceirização dos serviços publicos,se nao a eficiência nos serviços nao e culpa de quem esta na linha de frente e dos administradores que sao o mesmo que quer terceirização sera que nao e pensado .

José Alcantar - 10.02.2020

Parabéns Sr. Pivetta pq então vcs não colocam em cargos comissionados pessoas que tenham competência de resolver os problemas da população é não uns babacas que nem ler sabem direito só pq a família lhes apoio na campanha.

Maria de Fátima - 10.02.2020

Só pode ser um incircunsivo se eu pudesse dialogar com este ser desqualificado da graça de Deus eu diria umas boas verdades pra ele.

Maria José - 10.02.2020

Canalhas mil vezes canalhas !!!

Maria José - 10.02.2020

Que legal, vamos terceirizar tudo, e advinhem pra quem ???? Alguem poderia supor ? Terceirizar para os senhores políticos que bons corruptos são fazerem aquelas licitações fraudulantas, e país da sacanagem ...

Cidadão - 10.02.2020

Querem privatizar tudo.. Para que eles menos sejam donos das empresas e assim ganhar mais dinheiro... Não dão ponto sem nó...sempre tem um porque para se beneficiarem...

Paulo - 10.02.2020

Gostaria muito que o senhor Vice governador lesse o meu comentário com muito respeito senhor Otaviano PIVETA quero que saiba que a população de modo em geral precisa definitivamente fazer o que ? É exterminar do poder público essas escórias como o senhor que é o vice do incompetente MAURO mendes ou seja tu não fede e nem cheira só faz beneficio a sua classe . Um inútil que nem se quer termina o mandato pra ser avaliado pela população e agora está na ganância pelo poder no desespero se possível vende a alma ao diabo pra ser Senador. Seja homem você entrou no governo pra ficar esses 4 anos tanto vc Quanto o Governador Mauro Mendes vocês já estão REPROVADO pela população a única coisa que vocês sabem é dar incentivo fiscal a sua classe só em olhar pra sua cara dar nojo é repugnante ouvir você falar desse jeito dos servidores que lutaram e passaram num concurso publico com a estabilidade tem sim que penalizar os servidores que abusam do serviço público sou a favor mais não generalize os 100 mil servidores deixa de ser imbecil e querer fazer mídia.

Pereira - 09.02.2020

O vice, você sabe o número de funcionários efetivo nativa e quantos cargos comissionado tem o estado hoje?