Exibido em: 05.03.2018

COM POUCO DINHEIRO

Operações do MPE podem parar; "até chove lá dentro", diz procurador

DA REDAÇÃO

O procurador geral de Justiça de Mato Grosso, Mauro Curvo afirmou que a situação financeira do Ministério Público é tão crítica que está chovendo dentro da sede, por falta de dinheiro para fazer os reparos. “Tem lugar que está chovendo e o pessoal manda a filmagem no WhatsApp, mas infelizmente a gente está priorizando pagamento de salário dos nossos servidores, terceirizados e aquelas contas que a gente não trabalha sem, tipo água e energia”, explicou. A situação ocorre porque, por meio de acordo com o Governo do Estado, para saldar dívidas do Executivo, o Ministério Público aceitou receber apenas 80% do duodécimo até maio. “O que não pode acontecer é dizer que vai repassar e não repassar, porque se isso acontecer não tem o que fazer. Se não receber, a gente não tem como pagar. (...) a gente pode chegar nesse ponto de não ter mais o que cortar e ter que cortar em despesas que dizem respeito a operações e operações. Veja na íntegra

 

 




Programas anteriores

+ Ver todos