Exibido em: 20.02.2020
COMANDO DA CAPITAL

Novo propõe vender frota de carros e deixar prefeito e secretários de Uber

As propostas são para economizar com manutenção e contratações e com isso aumentar a liquidez da Prefeitura de Cuiabá.

Conexão Poder

DA REDAÇÃO

publicitário Álvaro de Carvalho (Novo), que foi um dos selecionados para ser pré-candidato a prefeito de Cuiabá declara, em entrevista ao Conexão Poder, que se fosse eleito, não usaria carro particular da Prefeitura, nem serviço de motorista, assim como todo o seu secretariado.

Na entrevista ele reforça que esta é uma regra dos membros do partido Novo e propõe que os gestores vendam a frota e passem a usar serviços de transporte por aplicativo, o popular Uber, para economizar com manutenção de carros e contratações de motoristas.

 

“Eu se for eleito prefeito, não posso ter carro não posso ter motorista, não posso ter auxílio moradia, não posso ter aposentaria especial. Não posso e não quero”, comenta.

Atualmente, Álvaro destaca que a frota da Prefeitura de Cuiabá é de 1,344 veículos.

Para aumentar a liquidez do Executivo cuiabano, ele coloca como opção vender patrimônio, como imóveis e veículos, para dessa forma ‘enxugar a máquina’ e levantar recursos para que a Capital tenha capacidade de investimento.

 

 “Isso [a prefeitura] é um transatlântico. Ele não faz curva fechada. Nós vamos conseguir em quatro anos deixar uma prefeitura perfeita? Jamais, é impossível.  Agora, eu espero que em quatro anos eu volte aqui e diga: A prefeitura está na direção correta. Ela está tendo ganho diário”, destaca.

Na entrevista, ele também defende a privatização na prestação de serviços públicos.

 

Veja entrevista na íntegra: