Exibido em: 19.02.2020
REFORÇO POLÍTICO

Júlio faz pesquisa para ter suplentes fortes em disputa ao Senado

O pré-candidato tem base eleitoral na baixada Cuiabana e aposta em nomes de outras regiões do Estado.

Conexão Poder

DA REDAÇÃO

Definido como pré-candidato do Democratas, em eleição suplementar ao Senado, o vice-presidente regional do partido, Júlio Campos revela ao Conexão Poder que uma pesquisa está sendo realizada por instituto do Rio de Janeiro, para apontar os melhores nomes para compor na chapa democrata, como primeiro e segundo suplente.

Questionado sobre o perfil do suplente ideal, Júlio Campos comenta ao Conexão Poder, que avalia que estes nomes têm que ser de outro partido e outras regiões do Estado de Mato Grosso, já que ele tem base eleitoral na Baixada Cuiabana.

“É para somar forças para enfrentar os adversários”, pontua.

Em janeiro, o DEM e outros cinco partidos contrataram, em grupo, pesquisa para conferir o termômetro dos votos. Entre os pré-candidatos do grupo estavam: Júlio Campos (DEM), Neri Geller (Progressista), Max Russi (PSB), Nilson Leitão (PSDB), Neurilan Fraga (PSD) e Juca do Guaraná (Avante).

Ao Conexão Poder, Júlio Campos afirmou que pode convidar um desses nomes se for indicado pela nova pesquisa, que fica pronta logo após o Carnaval.

Quanto ao apoio do governador Mauro Mendes (DEM) para a campanha, o democrata destacou que o chefe do Executivo deve ficar isento de fazer campanha até para não se indispor com aliados.

“São vários partidos que se uniram  para o levar ao Palácio Paiaguás, então tem um tratamento mais distante. É uma campanha eleitoral que não era esperada. Mas se no final da campanha só tiver eu como aliado, ou o Otaviano Pivetta (PDT) ou só o Carlos Fávaro (PSD), aí ele deve apoiar oficialmente”, declarou.