Exibido em: 29.02.2020
ARMADILHAS NO CONGRESSO

Fiemt: MT pode sofrer colapso econômico se ficar com um senador a menos

A colocação é referente às discussões e votação da Reforma Tributária que colocam o Estado em risco em diversos pontos

Conexão Poder

DA REDAÇÃO

O presidente da Federação das indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira alerta em entrevista ao Conexão Poder sobre o risco de Mato Grosso sofrer um colapso econômico se ficar com um senador a menos no Congresso Nacional, por força do processo de cassação da senadora Selma Arruda.

“Seria terrível. O Estado não pode ficar sem representação. Isso não existe. Seríamos o único Estado da federação a não ter três e sim 2 senadores”, ressalta.

A colocação de Gustavo é referente às discussões e votação da Reforma Tributária que coloca o Estado em risco em diversos pontos, principalmente na taxação dos produtos de exportação, como soja, milho, algodão, entre outros e a simplificação dos tributos baseada pelo consumo. Nesse caso, como Mato Grosso é um Estado com pouca densidade habitacional, e tem perfil produtor e não consumidor, seria penalizado com uma taxação impossível de suportar.

“O Senado é uma Casa com menos de 90 membros, um voto lá pode fazer muita diferença”, comenta.

Ele lembra que por um voto no Senado, não houve a Reforma da Previdência, há 20 anos atrás.

Veja o trecho:

Veja a entrevista na íntegra: